ALIMENTOS QUE PODEM SER PERIGOSOS PARA AS CRIANÇAS

0
137
Alimentos
ALIMENTOS QUE PODEM SER PERIGOSOS PARA AS CRIANÇAS
5 (100%) 3 votes

Conforme seu filho fica mais grandinho, a vontade de provar diferentes alimentos também aumenta, e você faz muito bem em aproveitar essa curiosidade e variar ao máximo a alimentação dele.

No entanto, alguns alimentos representam algum tipo de perigo para a criança, seja por contaminação ou pelo risco de engasgar. Não é necessário banir esses itens da lista de refeições, apenas redobre a atenção sobre os mesmos.

Alimentos que podem causar problemas

Ovos

Ovos cozidos ou fritos, não importa, tenha certeza que eles estão com a gema bem dura e consistente. Ao fazer isso, você evita o risco da contaminação por salmonela, doença que causa dores de barriga, diarreia e febre.

A salmonela atinge tanto os adultos quanto as crianças. Porém, como o sistema imunológico dos pequenos ainda está em formação, esse tipo de bactéria pode causar complicações ocasionando a necessidade de ir para o hospital.

Amendoim

Do ponto de vista nutricional, esse é um grão que possui muita gordura saturada. O organismo tem mais dificuldade em eliminar esse tipo de gordura, sendo que a mesma é responsável por problemas como a hipertensão. Mas esse não é o maior problema, a não ser que o consumo de amendoim seja muito elevado.

Os maiores perigos do amendoim para as crianças são:

  • Sem querer, seu filho pode aspirar um amendoim o levando para as vias respiratórias.
  • Pode facilmente fazer com que o pequenino se engasgue.
  • Em alguns casos pode causar alergia alimentar.

Quando oferecer amendoim ao seu filho, sirva poucos e de pouquinho.

Fígado

Por ser um órgão encarregado de eliminar as toxinas do corpo, há possibilidades de que esse alimento tenha alguma substância que possa ser estranha ao organismo da criança.

Por outro lado, esse é um alimento termossensível, ou seja, se você fritar ele bem, as chances de problemas alimentares são bem pequenas. Além disso, o fígado e outras vísceras são ricos em ferro, nutriente essencial para evitar a anemia. Portanto, a atenção aqui deve estar no preparo.

Bolachas e salgadinhos

É triste ter que proibir as crianças de comerem bolachas e salgadinhos. O problema é que esses alimentos são industrializados, cheios de gordura, açúcar e sal, contribuindo para a obesidade, hipertensão e colesterol.

Não radicalize, não é preciso cortar de uma vez por todas as bolachas e os salgadinhos, apenas não exagere, deixe para os finais de semana.

Mel

De acordo com Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o mel não deve ser dado a crianças menores de 2 anos de idade. De acordo com os especialistas, o mel pode estar contaminado com uma bactéria que causa o botulismo, doença que compromete o funcionamento dos músculos e do sistema nervoso.

Balas

As crianças tem um relação de amor com as balas, afinal, são coloridas e deliciosas. Mas é bom ficar atenta no consumo dessas guloseimas. Balas são feitas de açúcar, por isso, problemas na balança e nos dentes são frequentes por causa do consumo em excesso.

Seria um pecado eliminá-las da vida das crianças, procure não deixar seu filho atacar o pote, apenas uma e outra de cada vez.

Azeitonas e caroços

Compre azeitonas sem caroço! Assim você evita o risco do seu filho engasgar e também o risco dele quebrar ou trincar um dentinho se morder com muita força. Já as frutas com caroço, procure servi-las já cortadas.

Peixes com espinhas

Esse é um dos alimentos com risco razoável de engasgue. Mesmo que seu pequeno já se alimente bem sozinho, oriente-o a comer o peixe em pedaços bem pequenos. O ideal mesmo é que você o ajude, sempre conferindo se não tem nenhum espinho, principalmente se seu filho tiver menos de 6 anos.

Pipoca

Uma pipoquinha é sempre bem vinda, seja com um filme ou numa tarde chuvosa. O único risco aqui é o da criança se engasgar. Por isso, não deixe seu filho comer pipoca sozinho se ele tiver menos de 4 anos, o ensine a mastigar bem e devagar.

Refrigerantes

E claro, não podia faltar os refrigerantes. Esse é um dos maiores vilões para a saúde das crianças. Problemas como a obesidade, cáries dentárias e inclusive osteoporose são ligadas ao consumo de refrigerantes. Refrigerantes são como uma “bomba” para o organismo das crianças, por isso, evite ao máximo.

Uma dica prática: Não tenha refrigerantes na sua casa, não compre! Dê algum refrigerante para o seu filho somente quando você levar ele para algum lugar, mas de preferência evite.

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria

Leia mais sobre alimentação e saúde.

Deixe uma respota