COMO CUIDAR DO UMBIGO DO BEBÊ RECÉM-NASCIDO

0
1023
Como cuidar do umbigo do bebê recém-nascido
COMO CUIDAR DO UMBIGO DO BEBÊ RECÉM-NASCIDO
5 (100%) 5 votes

Um dos maiores receios entre as mamães de primeira viagem é relacionado ao umbigo do bebê recém-nascido. O medo de cometer um erro e consequentemente de causar algum ferimento é algo natural, sendo motivado muitas vezes pelo excesso de informações equivocadas por aí afora.

Após o nascer do pequenino, o cordão umbilical que o conectava à placenta da mãe e que era encarregado por transportar os nutrientes e o oxigênio, é cortado em um processo totalmente indolor. O pedacinho que resta, por sua vez, é chamado de coto, e é exatamente aqui que se resume os cuidados com o umbigo do bebê.

Leia também: Cuidados essenciais para a primeira semana do bebê.

Quanto tempo leva para a queda do coto umbilical?

Depende! Normalmente, o coto umbilical se desprenderá do umbigo do bebê em 10 a 20 dias após o nascimento. Esse tempo varia de acordo com cada criança, portanto, não se preocupe muito com isso.

Durante esse período e também quando estiver ocorrendo a cicatrização da região, algo em torno de 10 dias após a queda, será preciso uma maior atenção em relação a higienização. Os cuidados visam basicamente evitar as infecções, uma das maiores preocupações nessa fase.

Contudo, é importante ressaltar a importância de contatar o pediatra caso haja uma demora excessiva para a queda do coto. Não hesite em procurar ajuda especializada, pois só assim será possível saber se há algo de errado.

Mas então, como cuidar do umbigo do bebê?

Antes de mais nada, é bom que você saiba que o coto umbilical não possui terminações nervosas, assim sendo, o pequenino não sentirá dor alguma quando você mexer na região. Isso por si só já lhe deixa mais tranquila, não é? Pois bem, agora que você sabe disso, veja a seguir um simples e prático passo a passo sobre como limpar o umbigo do bebê. Continue a leitura e confira!

1º passo

Para começar, não se esqueça de lavar as mãos quando for limpar ou tocar no coto umbilical do bebê. Lavá-las com cuidado é fundamental para evitar possíveis contaminações, que por sua vez podem resultar em riscos à saúde da criança.

2º passo

Certifique-se de ter separado tudo o que for preciso para limpar o umbigo do bebê, antes mesmo de banhá-lo ou de trocar as fraldas, que é quando você deve fazer a higienização. Deixe separado:

  • algodão;
  • hastes flexíveis (cotonete);
  • álcool 70%.

O álcool 70% pode ser comprado em pequenos frascos em qualquer rede de farmácia.

3º passo

Durante o banho, apenas a água já será suficiente para a limpeza prévia do coto. No entanto, caso queira utilizar um sabonete, opte por aqueles feitos especialmente para a pele do recém-nascido, de preferência na versão líquida.

O uso do sabonete é mais indicado quando o umbigo do bebê fica sujo de xixi e cocô, por exemplo. Nesses casos, o produto ajuda a eliminar a gordura das fezes.

Embora o coto não cause dor, tenha cuidado ao lavar a região. Movimentos mais bruscos podem assustar ou até mesmo machucar a pele, por isso, “suavidade” aqui. Após o banho, deixe o pequenino bem sequinho, não esquecendo, é claro, do umbigo.

4º passo

É no 4º passo que você fará de fato a higienização do umbigo do bebê: pegue o cotonete, o “embebede” no álcool 70% e inicie a limpeza do coto umbilical para remover as sujeiras que ali estão.

Comece sempre pelo local em que o coto está grudado à pele do recém-nascido, ou seja, na base. Faça movimentos suaves passando o cotonete e o algodão ao redor da região, assim, todos os resíduos serão retirados. Esse procedimento deve ser repetido até o momento em que o algodão “voltar” sem vestígios de sujeira: use quantos for necessário!

Importante: cuide para não fazer o movimento inverso, isto é, da ponta do coto para a base. Caso contrário, é possível que as bactérias (se ali estiverem) entrem em contato com o umbigo do bebê ainda não cicatrizado, o que pode resultar em uma infecção.

5º passo

Feita a higienização, o próximo passo é deixar o umbigo do bebê secar, isso ajuda a prevenir as inflamações e/ou infecções. Após limpar a área, permita que o álcool evapore e seque naturalmente, simples assim.

6° passo

O último passo se refere ao momento de colocar as fraldas. Após certificar-se de que o umbigo do bebê está completamente seco, comece a vesti-lo. A orientação geral é de não tampar o coto, assim sendo, procure pelas fraldas que o deixem “livre para respirar”.

Se a fralda que você utiliza tampar o umbigo do bebê, não tem problema, desde que não haja nenhum tipo de faixa para pressionar a região.

Leia também: O guia completo sobre as cólicas no bebê.

É normal aparecer algum tipo de secreção, tipo um pus?

Sim, é normal, mas isso não quer dizer que o coto esteja infeccionado. A secreção talvez tenha um cheiro um pouco desagradável, porém, nada de mais. É possível também que apareça uma marquinha de sangue na fralda ou na peça de roupa que esteve em contato com o umbigo do bebê.

No entanto, procure o médico se:

  • a área em torno do coto estiver inchada ou vermelha;
  • o cheiro das secreções forem realmente desagradáveis;
  • o pequeno tiver febre, mamar pouco, ficar quietinho demais ou parecer que não está bem.

O coto umbilical caiu, e agora?

Conforme mencionamos no início deste artigo, a queda do coto umbilical é seguida pelo processo de cicatrização do umbigo do bebê. Durante o período, algo entre 7 a 10 dias, continue a higienização da mesma forma como era antes, utilizando álcool 70% por pelo menos três vezes ao dia.

Uma machinha de sangue na fralda ou na roupinha também é normal aqui, não se preocupe. Em alguns casos, o umbigo pode demorar um pouco mais para cicatrizar, às vezes se parecendo com uma “carne esponjosa”.

Contanto que não tenha sinais de infecção, não há motivo para dores de cabeça. Esse tecido desaparecerá em breve!

O que não fazer

Jamais, em hipótese alguma passe substâncias no umbigo do bebê. Algumas mães cometem o grave erro de passar antisséptico, mercúrio ou merthiolate, por exemplo.

Esqueça também aquelas crenças que dizem que colocar uma moeda ou pó de café sobre o coto umbilical o fará cair mais rápido. Deixe que o próprio tempo se encarregue por isso, certo?

Além disso, tome cuidado para não abafar a região com cintas ou faixas, pois elas podem dificultar a cicatrização.

Cuidar do umbigo do bebê é imprescindível para evitar possíveis complicações. Nas primeiras vezes talvez você se sinta um pouco aflita, é normal, entretanto, logo verá que a higienização da região não é um “bicho de sete cabeças”. Quando você menos perceber, estará acostumada com a tarefa.

E aí, o que achou do nosso artigo? Gostou? Então o compartilhe em suas redes sociais e faça com que suas amigas também o vejam!