RELACIONAMENTO FAMILIAR

0
160
relacionamento familiar
RELACIONAMENTO FAMILIAR
5 (100%) 4 votes

Estudo aponta que relacionamento familiar pode influenciar o comportamento dos filhos. 

Você sabe se o relacionamento familiar entre você e o seu parceiro influencia o comportamento de seu filho?

A maioria de nós sabe que quando os pais tem boa relação, facilita a criação dos filhos. Mas será que existem provas de que o entendimento entre os pais afeta o comportamento das crianças?

Um estudo da Universidade de Sussex, no Reino Unido, mostra exatamente isso.

Apesar de outros estudos já terem mostrado a forma como pai e mãe trabalham juntos na educação dos filhos, poucos deles analisaram a percepção do pai e da mãe sobre o próprio relacionamento de maneira isolada, e como isso pode interferir na expressão das crianças.

Nessa pesquisa, foram analisadas 106 famílias, todas com filhos biológicos nas quais pai e mãe moram juntos na mesma casa.

Os pais tiveram que responder questionários e também entrevistas por telefone. Assim os pesquisadores puderam entender melhor como cada um atuava na criação dos pequenos. O resultado foi no mínimo interessante.

Não foi estabelecida relação com mau comportamento dos filhos sobre o relato das mães que não recebem suporte do marido. Entretanto, o resultado foi diferente no caso dos homens que disseram não ter apoio das mulheres na educação dos pequenos. Os pesquisadores identificaram um padrão desafiador nas crianças, manifestavam frequentemente atitudes como jogar os brinquedos no chão, ou responder de forma mais ríspida aos pais.

Embora essa relação familiar tenha sido identificado pelos pesquisadores, o estudo não diz as causas que levam a ela. Uma possível explicação para o mau comportamento dos filhos quando a parte materna não da o suporte a parte paterna, é a de que o papel do pai na criação das crianças ainda não está bem definido.

Dica: Vamos deixar que os pais participem mais! Seja na hora de trocar a fralda, de ajudar o bebê a dar os primeiros passos ou de punir e demonstrar carinho. Caso o pai se esquive um pouco de algumas funções, numa conversa agradável traga-o para essas responsabilidades. É pelo bem dos seus filhos!